Acessibilidade digital traz benefícios e cumpre a lei

A acessibilidade digital é um assunto amplamente abordados aqui no blog da Tanda Interativa. Realmente acreditamos que sua implementação e prática melhora não só a vida de pessoas portadoras de deficiência a interagirem com o website, promovendo a inclusão digital, mas também transcendendo isso alcançando outros benefícios, como podemos ver melhor na matéria “WEBSITE MELHOR RANQUEADO E MAIS COMPETITIVO - SEO E ACESSIBILIDADE DIGITAL”  


Conforme abordamos em matérias anteriores em nosso blog, existem bons benefícios que por si só já são argumentos fortes para tornar o seu website acessível. De modo resumido esses benefícios são:


- Melhoramento do SEO (Search Engine Optimization);

- Otimização e qualidade do código do website;

- Possibilidade em alcançar um público novo e expandir seu negócio on-line;

- Credibilidade ao website e à marca.


Bom, digamos que esses benefícios são o lado mais atraente do assunto, mas também existe o aspecto legal que envolve a responsabilidades dos websites a terem recursos de acessibilidade digital. 




Existem leis federais que exigem a acessibilidade digital em meu website?


Sim, existe. Na verdade existem um conjunto de leis e decretos que se somam. 


Neste momento deve estar pensando “meu website não tem recursos de acessibilidade então posso ser processado por isso?” - Infelizmente é plausível que isso ocorra, na realidade, se fizer uma pesquisa certamente encontrará alguns casos. 


Certo, sem mais delongas vamos às leis e decretos:


- Constituição Federal de 1988: Aqui já vemos que entre seus objetivos estabelecidos, a construção de uma sociedade livre, justa e solidária, a redução das desigualdades sociais, assim como a promoção do bem de todos, sem preconceitos. Artigo 24, XIV que: “Compete à União, aos Estados e ao Distrito Federal legislar concorrentemente sobre: […] proteção e integração social das pessoas portadoras de deficiência”;


- Lei nº 10.098,  Decreto nº 5.296: utilização, com segurança e autonomia, […] dos dispositivos, sistemas e meios de comunicação e informação”. Estabelece, ainda, que são: “d) barreiras nas comunicações e informações: qualquer entrave ou obstáculo que dificulte ou impossibilite a expressão ou o recebimento de mensagens por intermédio dos dispositivos, meios ou sistemas de comunicação, sejam ou não de massa, bem como aqueles que dificultem ou impossibilitem o acesso à informação.”


-  Lei nº 10.098, Artigo 47, o Decreto nº 5.296/2004: “No prazo de até doze meses a contar da data de publicação deste Decreto, será obrigatória a acessibilidade nos portais e sítios eletrônicos da administração pública na rede mundial de computadores (internet), para o uso das pessoas portadoras de deficiência visual, garantindo-lhes o pleno acesso às informações disponíveis.”


- DECRETO Nº 6.949, Artigo 9, parágrafo 1, G, que: “Os Estados Partes tomarão as medidas apropriadas para: […] Promover o acesso de pessoas com deficiência a novos sistemas e tecnologias da informação e comunicação, inclusive à Internet”. Artigo 21 estabelece que: “Os Estados Partes tomarão todas as medidas apropriadas para assegurar que as pessoas com deficiência possam exercer seu direito à liberdade de expressão e opinião, inclusive à liberdade de buscar, receber e compartilhar informações e ideias, em igualdade de oportunidades com as demais pessoas e por intermédio de todas as formas de comunicação de sua escolha, conforme o disposto no Artigo 2 da presente Convenção, entre as quais: […] c) Urgir as entidades privadas que oferecem serviços ao público em geral, inclusive por meio da Internet, a fornecer informações e serviços em formatos acessíveis, que possam ser usados por pessoas com deficiência;”


- LBI – Lei nº 13.146, artigo 63: “É obrigatória a acessibilidade nos sítios da internet mantidos por empresas com sede ou representação comercial no País ou por órgãos de governo, para uso da pessoa com deficiência, garantindo-lhe acesso às informações disponíveis, conforme as melhores práticas e diretrizes de acessibilidade adotadas internacionalmente.”.


Calma, não queremos te assustar, mas mostrar a importância no aspecto legal da implementação de recursos e práticas de acessibilidade digital. Na realidade para resolver isso em seu website é algo fácil, basta contratar uma agência web especializada - Tanda Interativa.


Implementando recursos de acessibilidade digital em seu website


Como informamos em outras matérias, menos de 1% dos websites brasileiros apresentam recursos de acessibilidade digital. Se você leu até aqui, certamente é um assunto de seu interesse, então faça esse número aumentar, se diferencie dos 99% que ainda não despertaram para inclusão online, aproveitando dos benefícios que a acessibilidade digital trará para seu negócio on-line e fique resguardado legalmente, evitando processos judicial e muita dor de cabeça. 


O primeiro passo é conversar com  uma agência preparada para implementar essas recursos para verificar as possibilidades. Quer saber como viabilizar isso em seu website? Converse com a Tanda Interativa.

Você pode se interressar por

website de alta performanceTanda Interativa
Microsoft Outlook 2010Tanda Interativa
Sítio Santa Isabel apresenta seu novo siteTanda Interativa
whatsapp
Ligue para Tanda Interativa
Entre em contato
Voltar ao Topo