Governo estuda plano de banda larga e avalia alternativas

Autoridades analisam o uso de outras companhias no lugar da Telebras, como gestoras do Plano Nacional.

O presidente da Oi, Luis Eduardo Falco, foi convocado pela Casa Civil para conversar sobre o Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). A ideia, sugerida pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), é que a Oi seja provedora do acesso final para os usuários do PNBL. 

Seria uma alternativa à ideia original do governo federal de ser o próprio gestor, via Telebrás, do acesso da last mile (última milha) da banda larga popular. Procurada pela reportagem, a assessoria de imprensa da Oi afirma que a operadora não tem uma posição oficial sobre o assunto.

Aparentemente, a Oi não se animou com a proposta e, inclusive, deixou claro que o maior problema para a oferta de banda larga a um preço final médio de R$ 35 passa, necessariamente, por incentivos fiscais. Falco disse, à saída da reunião com o governo, que somente será possível oferecer alta velocidade (taxa de 600 Kbps) a R$ 35 se o governo entrar com incentivos fiscais. 

Sem esses incentivos, o preço desse acesso gira em torno de R$ 50. Sobre a proposta de administrar a last mile do PNBL, o presidente da Oi diz que tanto faz ser a Oi, a Embratel, a Intelig ou a Eletronet (a estatal que detém 16 mil Km de fibras ópticas e que, pela proposta original do governo, será gerenciada pela Telebrás para suportar o PNBL). Para Falco, uma combinação dos backbones (rede de fibras ópticas) dessas operadoras, por exemplo, poderia baratear a oferta do acesso rápido.

O debate sobre a gestão do PNBL prossegue mas há algumas indicações de que o governo não deixará nas mãos de uma única operadora a administração da rede nacional de banda larga. O PNBL prevê a implantação, até 2014, de banda larga em 4.278 municípios. Inicialmente, a previsão é que haja um projeto-piloto em 100 municípios. Estima-se que os investimentos no PNBL chegue a R$ 15 bilhões.

Você pode se interressar por

O Facebook é o próximo canalTanda Interativa
Fundadores do YouTube compram o DeliciousTanda Interativa
whatsapp
Ligue para Tanda Interativa
Entre em contato
Voltar ao Topo